Comentário Bíblico Atos - Novo Testamento - Craig S. Keener *

Mais Imagens

Comentário Bíblico Atos - Novo Testamento - Craig S. Keener *

Disponibilidade: Sem estoque

Livro
Comentário Bíblico Atos - Novo Testamento
Craig S. Keener
Comentário e Dicionário
Editora Atos
23,5X16,5cm
864pgs
ISBN: 85-7607-035-9

De: R$109,90

Por: R$104,41

Ver parcelas

Descrição

Detalhes

Comentário Bíblico Atos - Novo Testamento - Craig S. Keener

Como era preparado um corpo para ser enterrado nos tempos bíblicos (João 11. 43,44)? Se a ressureição de Lázaro não fosse um milagre, ele teria conseguido caminhar com facilidade para fora do túmulo?
 
"O morto era envolto em longas tiras de pano. Era um embrulho completo, que atava os membros para mantê-los em linha reta e até as maçãs do rosto, de modo a manter a boca fechada. O véu com que era coberta a face talvez tivesse quase um metro de quadrado. A rigidez desse embrulho teria tornado bastante dificil para uma pessoa viva o deslocamento das pernas isso sem falar no fato de que se tratava de uma pessoa morta a caminhar para fora do túmulo. Essa dificuldade sublinha ainda mais a natureza miraculosa desse acontecimento".
 
Pilatos (em João 19.1) condena Jesus a sofrer açoites antes da crucificação. Eles eram mesmo necessários? Qual era a prática comum naqueles dias?
 
"A crucificação em geral era precedida de cáustico açoitamento. Era costume bater no prisioneiro, como forma regular de punição, mas os açoites faziam parte muito mais de pena de morte. Como Pilatos ainda não houvesse pronunciado a sentença, os golpes que Jesus recebeu são como que um castigo mais leve: talvez Pilatos esperasse que o sangue que esses golpes produzissem satisfizesse os acusadores de Jesus (19.5), mas trata-se aqui de uma suposição incomprovável (18.31). [...] A lei judaica só permitia 39 açoites, a lei romana permitia que o flagelamento durasse até o momento em que o soldado desse mostras de cansaço. Alguns textos relatam que ossos ou entranhas, algumas vezes, ficavam descobertos por causa do instrumento de flagelação.
 
As narrativas, genealogias, parábolas e eventos do Novo Testamento estão profundamente enraizadas na História. Arqueólogos, historiadores e cientistas sociais têm aumentando grandemente a nossa compreensão do mundo dos tempos bíblicos. Quando iluminamos os Evangelhos que trazem a história de Jesus, as cartas paulianas e até o Livro do Apocalipse com essa luz de cultura e história, estes textos ganham uma nova vida.
 
Com a publicação do Comentário Bíblico Atos - Novo Testamento, esse rico e abundante conhecimento especializado agora está ao alcance de qualquer pessoa. É a primeira obra que tem a preocupação de colocar à disposição do leitor, da maneira mais relevante possível, o contexto sócio-histórico do Novo Testamento.
 
De forma clara, concisa e direta o Comentário Bíblico Atos - Novo Testamento apresenta aos estudiosos modernos o vasto porém ainda pouco examinado mundo do período que Jesus andou entre nós, quer seja em textos ou em arqueologia, levando-os a uma leitura da Bíblia muito próxima da que fizeram seus primeiros leitores.
 
Somente dentro do contexto você poderá compreender as reais preocupações e propósitos do autor. Esse comentário único provê, em um formato versículo-a-versículo, esse fundamental contexto cultural que você precisa para um responsável e muito mais rico estudo da Bíblia.
 
O Comentário Bíblico Atos - Antigo Testamento traz:
  • Mapas de contexto histórico
  • Quadros comparativos
  • Atestados arqueológicos
  • Glossário de termos históricos, povos antigos, personagens e inscrições

 
Craig S. Keener é professor de Novo Testamento no Eastern Seminary, Philadelphia EUA
Informação Adicional

Informação Adicional

Código Identificador (SKU) 140.067
Isbn 85-7607-035-9
Autor Não
Ano de Publicação Não
EAN 9788576070269
Youtube Não
Código Fabricante Não
Produto de assinatura? N/A
Frequência N/A
Número de Ciclos 1